A Equipe

O Istepôs Futebol Americano é uma agremiação civil sem fins lucrativos, fundada em 5 de novembro de 2005, com sede em São José (SC), sob o nome “Istepôs Futebol Americano” e CNPJ 10.370.353/0001-37. A associação tem como finalidade promover a difusão do futebol americano, além da integração entre os associados.

Conforme o estatuto, sua Diretoria deve ser composta dos seguintes cargos (todos não-remunerados): Presidente, Vice-Presidente, Secretário, Tesoureiro, Coordenador Esportivo e Coordenador de Informação. São realizadas eleições anualmente, sempre no mês de março.

História

Em 5 de novembro de 2005 teve lugar o primeiro treino da equipe, na praia do Campeche. Inicialmente um grupo de amigos reunindo-se aos fins-de-semana, a divulgação entre conhecidos e através da internet evidenciou um interesse crescente pelo esporte e o consequente acréscimo no número de participantes.

Treino realizado em fevereiro de 2006, ainda na Praia do Campeche.

O nome Istepôs foi idealizado por Pedro Faraco, então membro da equipe, a fim de exaltar a colonização açoriana da região através da gíria regional – istepô – e do siri em seu símbolo (elaborado somente no início de 2006).

Treino na Praia do Campeche, em janeiro de 2006.

Treino na Praia do Campeche, em janeiro de 2006.

Em abril de 2006, após o conhecimento de outras equipes de Santa Catarina – principalmente o Brusque Admirals, contra a qual realizou seu primeiro amistoso – o time mudou-se da praia para a grama através do aluguel do campo da Associação dos Moradores do Bairro Abraão.

A mudança foi necessária já que outros 3 times – Brusque, Joinville e Jaraguá do Sul – do estado jogavam na grama e estavam se unindo para o o que viria a ser a primeira Liga Catarinense de Futebol Americano.

Membro-fundador da LCFA, os Istepôs terminariam sua primeira temporada na terceira colocação.

Primeiro jogo oficial e estréia do uniforme, contra o Jaraguá do Sul Breakers.

Em 2007, o Floripa Istepôs ganhou uma nova casa com a cessão do Estádio Coronel Nilo Chaves Teixeira pelo 63° Batalhão de Infantaria do Exército.

Após um ano inteiro de reestruturação e planejamento, a equipe começou a montar sua estrutura administrativa e técnica.

A segunda edição da Liga Catarinense de Futebol Americano contou com a estreante equipe de Blumenau e seria a mais disputada até então, com o Floripa Istepôs alcançando a terceira colocação.

Abertura da LCFA em 2007, no Estádio Coronel Nilo Teixeira. Istepôs vs. Blumenau Riesen.

No ano de 2008 o time estava mais organizado, com toda a sua estrutura montada, devidamente registrado como Pessoa Jurídica e inaugurando o seu site oficial na internet.

O time efetuou o seu primeiro tryout (seletiva) e aumentou o seu plantel, terminando o ano com 38 jogadores registrados na Liga. Porém, este não foi um ano positivo em relação a estrutura física – o fim da cessão do Estádio Nilo Teixeira levou a equipe a alternar os seus treinos e jogos em diferentes campos na cidade, firmando finalmente sua nova casa na Lagoa da Conceição, coração da ilha.

Com o formato do campeonato catarinense redesenhado para sua terceira edição – devido ao acréscima de equipes, estrando o Tubarão Predadores e Timbó Rhinos -, o Floripa Istepôs foi o segundo colocado da Divisão Sul e seguiu para a pós-temporada, onde foi derrotado na semifinal.

Semi-final da Liga Catarinense 2008, em Joinville (Estádio Ernestão).

O ano de 2009 foi muito importante para o Futebol Americano no Estado e no Brasil. Pela primeira vez a LCFA foi disputada com equipamentos de proteção oficiais completos. Nesse ano a equipe do Istepôs firmou convênio com a Fundação Municipal de Esporte e Lazer de São José – FUNESJ, mudando sua sede para o Estádio de Potecas. O convênio com a cidade de São José trouxe melhorias nas condições de treino e jogo do time, apoio para as viagens e a estrutura administrativa da equipe.

Com esta parceria, o time adotou a cidade de São José como sua casa e passou a chamar-se São José Istepôs. Neste mesmo ano, após grande investimento efetuado pelos próprios jogadores, o time se habilitou para participar da primeira temporada jogada com todos os equipamentos profissionais de jogo.

Ainda que sofrendo com um início decepcionante na quarta Liga Catarinense, a equipe deu a volta por cima e, após uma série de quatro vitórias consecutivas, conquistou o vice-campeonato – título inédito para a equipe.

São José Istepôs disputando o SC Bowl IV, em Joinville.

Em 2010 a equipe começa a LCFA sendo uma das grandes potências do campeonato. Contando com uma boa safra de novatos, o time termina a temporada regular com apenas uma derrota e chega ao SC Bowl V. No mesmo ano, o Istepôs tem sua primeira participação em um torneio de nível nacional, o Torneio Touchdown. Mesmo sendo estreante no torneio, a equipe conquista a melhor campanha da temporada regular e, com isso, o direito de sediar a semifinal. Em um jogo histórico, no campo da Academia da Polícia Militar, a equipe foi derrotada por um placar apertado de 9 a 3 pelo poderoso Vasco da Gama Patriotas.

Enfrentando o Curitiba Hurricanes pelo TTD 2010, em Curitiba.

2011 foi um ano de novas experiências e desafios. Na LCFA o time não teve a mesma colocação que os outros anos, ficando com o terceiro lugar. Contudo a equipe estreou em um novo campeonato nacional, a Liga Brasileira de Futebol Americano (LBFA). Sendo um dos times menos cotado na conferência sul, a equipe surpreendeu e conseguiu uma campanha com cinco vitórias e apenas uma derrota, conquistando a segunda melhor campanha da conferência sul e conquistando a classificação para os playoffs.